/// Educação

A Importância da Cibersegurança para o Setor da Educação

Implementar medidas robustas para a proteção de dados sensíveis de alunos, colaboradores e pesquisas acadêmicas é prioridade

Data de Publicação: 20/06/2024

Vivemos em um mundo cada vez mais tecnológico e automatizado, diante deste cenário as instituições de ensino foram compelidas a uma rápida adaptação, migrando seus sistemas educacionais para plataformas digitais. 

As instituições de ensino armazenam grande quantidade de dados sensíveis, tanto de alunos quanto de colaboradores e até mesmo pesquisas acadêmicas, por isso, precisam adotar medidas para garantir a segurança e a proteção efetiva de todas as informações coletadas.

Mas, você sabe quais ações podem ser tomadas para reforçar a segurança das instituições educacionais dentro das redes? Siga com a leitura e descubra!

Cibersegurança

A cibersegurança envolve um conjunto de práticas que são estabelecidas para garantir a proteção das redes, dos sistemas e dos usuários contra invasões, como malwares, ransomwares, phishing e vários outros. 

Além de proteger contra possíveis ameaças, essas medidas atuam na prevenção de fraudes, golpes, e na preservação da integridade de um negócio como um todo. 

Isso inclui a implementação de firewalls, sistemas de detecção de intrusões, criptografia de dados, autenticação multifator e políticas de segurança rigorosas. 

Em resumo, a cibersegurança é fundamental para assegurar a continuidade dos negócios, a confiança dos clientes e a conformidade com as regulamentações legais e normativas.

A Cibersegurança no Contexto Educacional

Tratando-se das instituições de ensino, a necessidade de implementar medidas de cibersegurança é ainda maior. Isso porque, essas instituições precisam lidar com um grande volume de dados sensíveis, como informações pessoais de alunos e colaboradores, nomes, endereços, números de identificação, registros acadêmicos e dados financeiros. 

A complexidade e o valor dessas informações tornam as corporações educacionais um dos maiores alvos dos cibercriminosos, que buscam explorar qualquer vulnerabilidade para realizar ataques, como roubo de dados, sequestro de informações (ransomwares), e outras atividades maliciosas. 

Por que as Instituições de Ensino estão Vulneráveis?

De acordo com uma pesquisa realizada pelo DataFolha, em parceria com a Mastercard, a educação é um dos setores mais vulneráveis ao sequestro de dados. A principal razão para isso é a negligência, uma vez que, embora as instituições estejam se adaptando rapidamente à digitalização do ensino, como a adoção do EAD (Ensino a Distância), elas ainda investem muito pouco na proteção de suas informações. 

Esse cenário é agravado pelo grande número de dispositivos conectados às redes nessas instituições, como computadores, smartphones e tablets, que aumentam significativamente o risco de vulnerabilidades cibernéticas.

Quais os Maiores Desafios da Cibersegurança nas Instituições de Ensino?

Sem dúvidas, um dos principais desafios enfrentados no setor educacional está na falta de conscientização dos usuários. Isso porque, muitos ataques cibernéticos têm origem em técnicas de engenharia social, nas quais os hackers exploram a ingenuidade ou a falta de conhecimento dos colaboradores. 

Portanto, é essencial propor treinamentos e capacitações contínuas para educar a equipe sobre práticas seguras de armazenamento, downloads, navegação, reconhecimento de ações fraudulentas e manuseio adequado de informações sensíveis.

Além disso, as instituições educacionais precisam operar em redes de TI altamente complexas, que envolvem o recolhimento das informações de matrículas e outros dados que, sem o devido processamento, podem acabar expostas a possíveis invasões.

Como as Equipes de TI Contribuem para o Fortalecimento da Cibersegurança?

Os profissionais de TI (tecnologia da informação), além de desempenharem um papel indispensável para a manutenção e bom funcionamento das redes, também podem garantir que todas as atualizações estejam em dia e que todos os protocolos de segurança estejam operando de forma adequada.

Além disso, também podem estabelecer ações para educar todos os usuários da instituição sobre práticas seguras de navegação.

Como aumentar a cibersegurança em uma instituição de ensino? Confira algumas dicas práticas:

Conscientização

O primeiro passo para intensificar a proteção das informações é compreender que a segurança dos dados não é somente encargo dos profissionais de TI. 

Por isso, é importante que todos os usuários estejam devidamente conscientizados sobre as práticas de prevenção, incluindo, nessa ação, alunos, funcionários, parceiros e fornecedores. 

Atualizações e Patches de Segurança

Manter todos os sistemas, aplicativos e dispositivos atualizados com as últimas correções de segurança também é uma medida indispensável para prevenir os ciberataques. 

Afinal, muitos cibercriminosos se aproveitam das vulnerabilidades dos sistemas, que poderiam ter sido corrigidas com atualizações de software. 

Frente a tal fato, certifique-se de implementar políticas eficazes de gerenciamento de patches e garantir que todos os sistemas sejam atualizados regularmente.

Fortalecimento de Senhas e Autenticação Multifatorial

Senhas fracas são uma porta aberta para invasores cibernéticos, por isso, procure criar credenciais fortes e exclusivas, preferencialmente, com sequências de números, letras e caracteres especiais. 

Atualmente, existem diversos aplicativos e gerenciadores de senhas que controlam as palavras-passe e auxiliam na criação de senhas mais seguras.

Além disso, também vale a pena recorrer à autenticação multifatorial, que adiciona uma camada extra de segurança exigindo uma segunda forma de verificação, como um código enviado por SMS ou gerado por um aplicativo, antes de conceder o acesso às contas.

Implementação de Firewalls e Antivírus

Qualquer instituição de ensino que dependa dos recursos tecnológicos para manter a sua operação precisa de um software antivírus capaz de proteger todos os equipamentos e dispositivos de vírus, ransomware, golpes de phishing, spyware, endpoints, malware e vazamento de dados. 

Além disso, também é importante configurar firewalls para monitorar e controlar o tráfego de entrada e saída da rede, bloqueando atividades suspeitas.

Vale lembrar que essas ferramentas também devem ser atualizadas regularmente, para que possam realizar verificações constantes em todos os dispositivos, detectando e removendo malwares.

Faça Backup dos Arquivos

Por mais óbvia que essa dica pareça, a verdade é que muitas instituições ainda não realizam o backup periódico dos arquivos e elevam as chances de perderem todos os seus dados em casos de ataques cibernéticos, comprometendo a sua reputação com os alunos e, até mesmo, o desenvolvimento das suas atividades.

Para evitar que esse desastre aconteça, aposte em um programa de backup capaz de copiar os arquivos de maneira automática e realizar o armazenamento. Assim, caso sofra um ataque, a sua organização poderá restaurar todos os arquivos por meio dos backups.

Também é indicado escolher um programa que permita o agendamento ou a automatização desse processo, para tornar tudo mais prático.

Não se esqueça de armazenar as cópias dos backups offline para que eles não sejam criptografados ou fiquem inacessíveis, caso o sistema sofra um ataque de ransomware.

Migre para a Nuvem!

Até aqui, você pôde compreender os motivos pelos quais a segurança digital deve ser uma das prioridades das instituições de ensino, mesmo porque, como já foi salientado anteriormente, elas precisam manter os dados dos colaboradores, professores e estudantes devidamente protegidos e resguardados.

A boa notícia é que, os principais provedores de nuvem, como a AWS, são capazes de refinar e modernizar a infraestrutura de TI, atuando de acordo com melhores práticas para reforçar a proteção dos softwares e aplicativos contra as possíveis invasões de hackers e cibercriminosos.

Além disso, a nuvem da AWS atende a todos os requisitos de confiabilidade e segurança, permitindo a implementação de políticas de segurança, governança e proteção de conformidade - indispensáveis para as operações das instituições.

Para descobrir, na prática, como a nuvem pode revolucionar os processos da sua instituição com confiabilidade e segurança, conte com a CodeBit

Nosso time de especialistas oferece, junto com a AWS (Amazon Web Services), diversas soluções que garantem o suporte que a sua instituição precisa durante toda a jornada, desde a compreensão do nível de maturidade tecnológica, até a implementação de ambientes cloud com alta eficiência e baixo custo operacional.

Clique aqui, acesse o site e confira todos os serviços oferecidos para dar suporte e auxiliar instituições de ensino nos processos de implementação e manutenção do modelo de nuvem.

Até o próximo post!

 

Envelope fechado

Assine nossa Newsletter

Receba nossos conteúdos