/// Tecnologia

Como a Governança Transforma Dados em Ativos Estratégicos

Em um cenário empresarial orientado por dados, é preciso enxergar a governança como fundamental para o sucesso da sua organização

Data de Publicação: 18/06/2024

Os últimos anos nos dão sinais efetivos de que as empresas precisam se transformar rapidamente para se adaptar ao novo mundo. E, muito provavelmente, você já se deu conta do quanto os dados são valiosos para a manutenção, competitividade e continuidade da sua organização.

Contudo, apenas a coleta dos dados não é o bastante para obter vantagens competitivas. Mais do que acumular informações, é necessário apurá-las, gerenciá-las e, principalmente, administrá-las de maneira transparente, ética e adequada às demandas de uma organização.

E é aí que entra a governança de dados: a melhor aliada de quem deseja transformar os dados em ativos estratégicos e impulsionar uma tomada de decisão mais informada e, consequentemente, assertiva.

Quer saber mais sobre o conceito? Então, siga com a leitura!

O que é Governança de Dados?

Em poucas palavras, a governança de dados envolve a gestão dos dados em uma organização, com o objetivo de garantir que todas as informações relacionadas aos processos internos sejam precisas, e estejam devidamente disponíveis, protegidas e prontas para a utilização.

Para isso, abrange um conjunto de práticas, políticas, procedimentos e estruturas organizacionais, voltadas a todas as partes interessadas, como gestores, proprietários e usuários de dados.

Dentro do conceito, todos trabalham juntos em prol de um único objetivo: estabelecer e manter diretrizes claras sobre como os dados devem ser tratados.

Na prática, a governança se estende aos dados de negociações, gerenciamento de clientes, estratégias de mercado, metas do negócio, soluções e outras informações confidenciais (“dados sensíveis”).

Diante de tantas qualificações, a governança de dados é, sem dúvidas, o melhor caminho para que as organizações consigam assegurar que a troca de quaisquer informações siga os requisitos de segurança, integridade e conformidade.

Como a Governança é Capaz de Transformar Dados em Ativos Estratégicos?

O principal objetivo da governança de dados é tornar as tomadas de decisões empresariais mais simplificadas e assertivas, beneficiando os negócios com agilidade, inovação e resultados.

Nesse modelo, são estabelecidos alguns fatores fundamentais, como, por exemplo, as determinações de quem pode tomar uma decisão, em qual momento essa decisão pode ser tomada e a partir de quais métodos. 

Descubra, nos próximos tópicos, como a governança é capaz de transformar os dados empresariais em ativos estratégicos:

1. Tomadas de Decisão

As tomadas de decisão envolvem processos críticos e desafiadores em qualquer tipo de negócio. Afinal, qualquer falha na compreensão dos dados pode ser perigosa e provocar prejuízos seríssimos às finanças, imagem e credibilidade de uma organização.

A boa notícia é que um processo de governança bem estabelecido permite que os gestores realizem análises preditivas precisas para definirem estratégias, preverem tendências de mercado, ajustarem preços ou desenvolverem novos processos e soluções com maior confiança e alinhamento com o mercado, minimizando riscos e maximizando oportunidades.

2. Proteção da Informação

“Dados são o novo petróleo” e, por isso, precisam estar devidamente protegidos com tecnologias de ponta e soluções sofisticadas de criptografia.

Nesse sentido, a Governança de Dados também atua na garantia de que todas as informações financeiras ou sensíveis estejam em total conformidade com os regulamentos locais e internacionais, como a LGPD e o GDPR (dependendo do tipo de operação).

Vale mencionar que a conformidade regulatória é indispensável para que uma organização possa manter a confiança dos seus investidores, garantir a integridade do negócio e evitar penalidades financeiras, como multas e sanções.

3. Mais Eficiência nos Processos

Outra vantagem estratégica da Governança de Dados é o quanto ela automatiza e padroniza o fluxo de informações internas, garantindo muito mais agilidade e assertividade  aos processos.

Com dados bem gerenciados, é possível implementar workflows automáticos que reduzem o tempo e o esforço manual, melhorando a eficiência operacional e liberando recursos para atividades mais estratégicas.

4. Menos Desperdícios

Por fim, mas não menos importante, a governança de dados ajuda a identificar e a eliminar redundâncias e desperdícios na gestão da informação.

Isso porque, quando um negócio passa a consolidar dados dispersos e evitar a duplicação de esforços, pode reduzir, significativamente, os custos operacionais e alocar recursos de maneira mais eficiente.

Na prática, a governança de dados permite que as empresas promovam uma utilização mais eficiente dos recursos e, então, melhorem a sua rentabilidade.

5 Passos para Começar a Investir em Governança de Dados

Agora que você já sabe o que é e quais são os benefícios da governança de dados, deve estar se perguntando como colocar o conceito em prática e experimentar todas as vantagens competitivas proporcionadas por ele. 

Para ajudá-lo nessa missão, listamos um passo a passo.

1- Estabeleça Papéis e Responsabilidades

O primeiro passo é definir quem são os atores envolvidos na governança de dados e estipular claramente as responsabilidades de cada um. 

Identifique o profissional ou o grupo de profissionais que terão a responsabilidade de gerenciar todos os processos que envolvem a troca de dados.

Depois, determine a quem cada um responde e por quais tarefas são encarregados.

2- Visualize o Panorama Atual do seu Negócio

Quais transformações, sejam elas de processos ou até mesmo de cultura organizacional, serão necessárias para implementar a segurança de dados na sua organização?

É preciso entender e mapear o cenário atual para detectar possíveis vulnerabilidades ou áreas que precisam de melhorias.

Para isso, o melhor caminho é investir tempo em uma análise detalhada de todos os processos existentes, avaliando como os dados são coletados, armazenados, e protegidos. 

O mais indicado é definir, previamente, todas as etapas desse processo, desde a identificação de riscos, até a implementação de soluções, sem subestimar a importância da capacitação dos colaboradores.

3- Defina a Estratégia

Como a governança de dados será realizada nos próximos anos? Qual será a metodologia utilizada para a mensuração? Quais passos serão dados a curto, médio e longo prazo? Como essas ferramentas serão testadas e monitoradas?

É preciso definir uma estratégia capaz de responder a todas essas perguntas e, então, definir o setor onde ela será testada.

#DicadaCode: comece por áreas com grande volume e informações, como marketing e comercial, por exemplo.

4- Otimize a Utilização das Informações

Os dados chegam das mais diversas fontes, formas e locais. Por isso, cabe à organização identificar qual a melhor maneira de organizar essas informações, e uma boa dica é filtrar o valor de cada uma delas. Afinal, só se pode valorizar e hierarquizar aquilo que é calculado.

5- Monitore e Audite Continuamente

Medir e acompanhar é essencial para compreender se as metodologias adotadas foram bem-sucedidas ou se precisam de melhorias.

Para isso, vale a pena recorrer às ferramentas de monitoramento para garantir que todos os processos de governança de dados estejam sendo desenvolvidos conforme planejado.

Também vale a pena incluir reuniões regulares, investir em plataformas de integração e revisão constante dos códigos de conduta.

É importante que esse monitoramento seja sazonal, com intervalos mensais, bimestrais ou trimestrais.

Já, as análises mais aprofundadas podem ser feitas semestralmente ou anualmente.

Quer uma mãozinha na hora de implementar as melhores práticas de Governança Corporativa? Conte com o CodeCell!

Nós, da CodeBit, entendemos que, para muitas empresas, o desenvolvimento não é um core business, mas sim, uma ferramenta que impulsiona a conquista de seus objetivos.

Por isso, acreditamos que, ao contar com uma equipe especializada em desenvolvimento para trocar experiências, é possível multiplicar o conhecimento consolidado e melhorar a governança como um todo.

O CodeCell é a solução ideal para empresas que desejam investir em serviços de TI sem perder o foco de atuação e implementar os recursos que melhor se adaptem aos processos e às demandas individuais do negócio.

Com células de desenvolvimento híbridas, os membros da sua equipe trabalham em conjunto com programadores da CodeBit, em um ambiente multidisciplinar de troca de experiências, ampliando a capacidade de resposta às necessidades do seu negócio.

Essa célula multidisciplinar possibilita a oxigenação com integrantes que participam de projetos diferentes, assim como, o uso de uma estrutura exclusiva de capacidade consolidada e a distribuição controlada do conhecimento.

Com o CodeCell, você tem os benefícios de uma equipe de desenvolvedores dedicada, sem passar por processos longos e incertos de contratação e treinamento.

Concentre-se no seu negócio enquanto acompanha as mudanças digitais e cresça de forma sustentável, com o CodeCell. Clique aqui e saiba mais!

Até o próximo post!

Envelope fechado

Assine nossa Newsletter

Receba nossos conteúdos