/// Projeto Social

Você sabe o que é empreendedorismo social?

Descubra no CodeBlog o que é empreendedorismo social e quais as principais diferenças entre o formato e o empreendedorismo comum.

Data de Publicação: 12/10/2020

Ao contrário do empreendedorismo comum, que tem como principal objetivo a lucratividade, o empreendedorismo social tem o propósito de produzir bens ou serviços que favoreçam a sociedade local e global com foco na redução dos problemas sociais. Por isso, existem inúmeras iniciativas que buscam resgatar pessoas em situação de risco e promover a melhora das condições de vida da população menos favorecida a partir de ações que geram inclusão, emancipação e capital social.

Quer saber mais sobre Empreendedorismo social? Então, confira a seguir o artigo que a equipe do CodeBlog preparou para você!

Afinal, o que é empreendedorismo Social?

Com emprego relativamente simples, o empreendedorismo social é um tipo de ação formada por empreendedores que buscam transformar o mundo, reduzir a desigualdade social e melhorar a qualidade de vida das pessoas a partir da utilização de métodos pautados no dia a dia de suas empresas.

Para isso, são utilizadas inúmeras técnicas sustentáveis de gestão e inovação, com o intuito de maximizar o capital social de uma comunidade, bairro, cidade, ou, até mesmo, de um país inteiro.

Geralmente, esse tipo de empreendedorismo - aplicado em cenários problemáticos - auxilia na resolução de questões relacionadas à moradia, educação, saúde, geração de empregos e meio ambiente.

Os próprios empreendedores utilizam parte dos lucros de suas instituições para visualizarem caminhos e buscarem soluções independentes de subsídios ou doações.

Na prática, qualquer projeto que envolva relações comerciais e tenha como foco gerar benefícios para a sociedade pode ser classificado como empreendedorismo social, como ações de voluntariado , filantropia e economia solidária.

Em suma, é necessário que o negócio seja estimulado por um propósito acima da lucratividade e que o sucesso das ações seja mensurado de acordo com a contribuição concebida em prol de uma realidade melhor.

Benefícios da aplicação

Bem, agora que você já sabe o que é empreendedorismo social, descubra os benefícios desse modelo de negócios para os idealizadores e para a comunidade em geral.

Uma prática em prol da mudança social

Sobretudo, a principal vantagem do empreendedorismo social é o seu poder verdadeiro de promover mudanças eficientes dentro das comunidades, que vão além das doações ou campanhas eventuais.

Afinal, algumas iniciativas focadas em moradia, saúde e educação, transformam a dinâmica social e proporcionam efetiva qualidade de vida à população participante.

Uma economia mais igualitária

Embora as doações sejam fundamentais, o fato é que gerar renda para a população financeiramente vulnerável proporciona maior autonomia às comunidades. Nesse ponto, o empreendedorismo social pode fornecer meios de renda e contribuir com a independência dos beneficiados.

Inovação

Devido ao fato de não ter os ganhos financeiros como prioridade, o empreendedorismo social abre espaço para outras ações inovadoras - focadas em ações criativas, e não exclusivamente preocupadas com o retorno sobre o investimento.

Maior facilidade na obtenção de apoio

Não há dúvidas de que uma causa justa motiva todos que se preocupam com o planeta e a sociedade. Por esse motivo, os projetos de empreendedorismo social atraem mais apoio, bem como investimentos e créditos.

Outro ponto positivo das ações é a maior facilidade em atrair voluntários e parceiros que acreditam no negócio.

Publicidade espontânea

Ao contrário do empreendedorismo comum, as práticas empreendedoras com foco social exigem muito menos esforço em suas divulgações. Além disso, é fato que, atualmente, os consumidores valorizam as marcas com postura ética, alinhadas com princípios básicos. Por isso, é muito mais fácil promover e decolar negócios que defendam causas sociais.

Como aplicar o empreendedorismo social

Se você curtiu o conceito e quer aplica-lo em prol de uma sociedade mais igualitária, algumas dicas simples podem te ajudar nessa jornada, confira a seguir:

1. Abrace uma causa

Antes de mais nada, para aplicar o empreendedorismo social, é preciso encontrar uma causa pela qual você tenha paixão. Pode ser ambiental, social, ou profissional. Afinal, em todas as áreas da sociedade existe espaço para ações que beneficiem o planeta e as pessoas.

2. Defina um modelo de negócios

Assim como o empreendedorismo tradicional, o modelo social também requer um bom plano de negócios em conjunto com um modelo economicamente aplicável.

Por isso, pense em como serão as suas iniciativas e como encontrará recursos para aplicar em suas causas,. Você pode, por exemplo, criar um produto exclusivo e direcionar os lucros para a ação ou empregar colaboradores em situações vulneráveis para integrarem a produção.

Nesse momento, o importante é encontrar a maneira ideal de monetizar a sua ideia.

3. Busque apoio

Após a elaboração do plano de negócios, é hora de buscar apoio de pessoas que compartilham dos mesmos princípios que você para obter o capital substancial.

4. Foque em um modelo sustentável e escalável

Por fim, é imprescindível que o empreendedorismo social alcance o máximo de pessoas possível e seja integralmente sustentável. Portanto, aposte em uma excelente gestão financeira e conquiste os investimentos necessários para que a sua empresa cresça e se desenvolva.

Enfim, gostou de saber um pouquinho mais sobre o empreendedorismo social? Se esse artigo foi útil para você, compartilhe-o em suas redes sociais e leve essas informações para mais pessoas interessadas!

No mais, continue de olho no CodeBlog, em breve, teremos muitas novidades por aqui.

Envelope fechado

Assine nossa Newsletter

Receba nossos conteúdos