/// Cloud Computing

Migração de dados para nuvem sem medo

Migre os dados para a nuvem sem medo: descubra como fazer a transição de forma simples!

Data de Publicação: 18/08/2021

Não há mais dúvidas, nem mais volta: a tecnologia chegou para ficar.

A cada dia, os processos recebem atualizações para otimizar as operações de pessoas e de empresas.

Nesse contexto, a migração de dados para a nuvem foi, durante muito tempo, uma mudança tida como duvidável no cenário corporativo. Mas, hoje em dia, percebemos que isso não é apenas possível, como também essencial para qualquer negócio.

No artigo de hoje, preparamos algumas informações úteis para você, empreendedor, que ainda tem receio de adotar a transformação digital na sua empresa. Siga com a gente e entenda, no post do CodeBlog, como fazer a migração de maneira assertiva e confiável:

 

Afinal, o que é a migração de dados para a nuvem?

Embora a migração de dados para a nuvem seja uma das soluções mais buscadas nos dias de hoje, muita gente ainda não sabe, exatamente, o que ela envolve.

Em resumo, ainda que a sua empresa opere com um sistema próprio, os servidores locais já são considerados obsoletos, justamente por não comportarem a quantidade de informações que um negócio envolve.

Nesse cenário, a transformação digital apresenta uma tecnologia capaz de armazenar dados e informações sem ocupar espaço nos dispositivos locais. O cloud computing, ou, migração para a nuvem, oferece espaço necessário para guardar várias informações, sem sobrecarregar o sistema, agindo como um servidor remoto, para uso compartilhado.

 

Por que a migração para a nuvem é necessária?

Sobretudo, a migração para a nuvem é uma forma de acompanhar os avanços tecnológicos e otimizar os processos de uma empresa. Afinal, as companhias precisam de espaço para armazenar informações e hospedar seus respectivos sistemas, mas, na maioria das vezes, o limite disponível nos dispositivos locais não é o bastante para isso.

Confira a seguir alguns pontos que evidenciam a importância de realizar a migração no ambiente empresarial:

Agilidade

Sem dúvidas, um servidor local sobrecarregado, além de tornar todos os processos mais lentos, ainda interrompe o armazenamento de novas informações. A melhor solução para isso é o cloud computing, uma ferramenta que possibilita a adequação do espaço de acordo com a sua demanda e libera o armazenamento local.

Ao adotar a migração de dados para a nuvem, o seu sistema se torna mais flexível, e as suas operações mais ágeis.

Além disso, sempre que for necessário mais espaço para salvar as informações, existe a possibilidade de fazer uma nova contratação.

 

Redução de custos

De fato, a economia é um fator decisivo na tomada de decisão de qualquer empresa. Em relação à nuvem, é possível reduzir (ou, até mesmo, eliminar) os custos relacionados à troca de servidores antigos, à compra de licenças de softwares e a outros serviços.

 

Integração

A migração para a nuvem é um dos passos essenciais para promover a digitalização de uma empresa. Afinal, ela propulsiona a integração entre todos os dados e serviços.

A partir da nuvem, é possível manter todas as informações em um só lugar, sem que haja a necessidade de recorrer a diversos servidores de armazenamento.

 

Como migrar os seus dados para a nuvem

Enfim, agora que você já tem conhecimento sobre a necessidade de migrar os seus dados e de todas as vantagens oferecidas por essa solução, descubra como sair da teoria e aplicá-la de forma prática.

Parecida com a mudança de casa, em que você encaixota seus pertences e junta os seus móveis, a transação de dados para a nuvem migra as suas informações para um novo lar. Durante o percurso, cuidado e cautela são essenciais para evitar alguns problemas. Confira a seguir os primeiros passos para migrar os seus servidores.

 

Escolha o provedor

Antes de mais nada, é necessário escolher o seu provedor de nuvem. Atualmente, três opções estão disponíveis no mercado. São elas:

  • Nuvem privada: indicada para empresas que concentram muitas informações confidenciais e precisam de uma transferência de dados sigilosa.
  • Nuvem pública: segura, mas menos sigilosa, essa solução é indicada para quem pode fazer transições menos confidenciais.
  • Nuvem híbrida: um tipo de armazenamento seguro, que armazena alguns dados de forma sigilosa e outros com menos confidencialidade.

 

Migre gradualmente

Assim como a mudança de casa não ocorre de uma hora para a outra, a migração dos seus dados também deve ser feita por etapas, para que nenhuma informação se perca no caminho. Isso porque, por mais segura e confiável que a migração de dados seja, podem ocorrer desvios, caso o usuário deseje que a transição seja muito rápida.

 

Conte com uma internet de qualidade

Visto que o cloud computing é uma ferramenta totalmente digital, contar com uma internet de boa qualidade é essencial. Afinal, a estabilidade e a velocidade da sua conexão serão um fator decisivo para a migração assertiva e integral dos dados.

Por isso, vale a pena verificar se o serviço de internet contratado pela sua empresa é realmente adequado para esse processo antes de iniciá-lo.

 

Acompanhamento

Por fim, por mais que tudo esteja saindo conforme o esperado, ter o acompanhamento de um especialista é fundamental. Afinal, o monitoramento constante evita que ocorram falhas durante o processo, bem como a perda de informações durante a transição.

 

Conclusão

Evidenciamos inúmeros pontos positivos sobre a migração de dados para a nuvem e apresentamos como esse processo é essencial para a transformação digital de uma empresa. Se este artigo o (a) convenceu a adotar essa solução, entre em contato com o time de especialistas da CodeBit e veja como é simples otimizar os serviços da sua empresa por meio do cloud computing.

 

No mais, continue de olho no CodeBlog. Em breve, teremos muitas novidades por aqui.

Um grande abraço!

Envelope fechado

Assine nossa Newsletter

Receba nossos conteúdos