/// Financeiro

PIX Cobrança: saiba mais sobre essa nova funcionalidade

Agora, o PIX tem uma nova função que promete revolucionar as formas de pagamento e se tornar uma nova versão do boleto bancário.

Data de Publicação: 31/05/2021

Provavelmente, você utiliza ou, pelo menos, já ouviu falar sobre o PIX, o Pagamento Instantâneo Brasileiro. Criado pelo Banco Central do Brasil, esse recurso permite que valores sejam transferidos entre contas em qualquer hora do dia, dentro de poucos segundos e sem taxas para pessoas físicas.

A ferramenta chegou para tornar as transições bancárias mais práticas, rápidas e seguras.

Nesse contexto, os bancos e instituições financeiras que adotaram o PIX passaram também a oferecer, desde o dia 14 de maio, a funcionalidade de cobrança.

Semelhante ao boleto bancário, o recurso possibilita o pagamento instantâneo às empresas e aos prestadores de serviços a partir de um QR Code, ou Código QR, que caracteriza uma versão digitalizada do tradicional código de barras.

Quer saber mais sobre essa novidade promissora? Então, siga com a gente e saiba tudo sobre o PIX cobrança com o artigo que a equipe do CodeBlog preparou para você!

Afinal, o que é o PIX Cobrança?

De fato, desde que o PIX foi lançado em território nacional, havia a expectativa de uma possível extensão do recurso, de modo a facilitar outros tipos de transações financeiras.

Depois de uma longa espera, finalmente, o PIX Cobrança entrou em ação para simplificar outros tipos de operações.

Dessa forma, o serviço opera como uma espécie de boleto bancário, em que o código de barras é substituído pelo código QR.

Até então, o PIX permitia a geração de códigos QR apenas para efetuar pagamentos imediatos, como em compras em farmácias e supermercados, por exemplo. Contudo, com a entrada do PIX Cobrança, os pagamentos poderão ser realizados em datas futuras, e as operações poderão ter datas de vencimento e serem agendadas.

Como o PIX Cobrança funciona?

Na prática, as empresas e prestadores de serviços podem emitir o PIX Cobrança tanto como fatura de contas ou como forma de cobrança em seus estabelecimentos. Dentro da segunda opção, a modalidade pode ser interessante para um comércio que vende a prazo. Afinal, nesses casos, ao invés de recorrer ao cartão de crédito, o cliente poderá receber uma solicitação de PIX Cobrança e, então, efetuar o pagamento dentro da data limite.

Além da descrição e envio do valor cobrado, a nova funcionalidade do PIX também permite a inclusão de juros, multas por atrasos ou descontos, em casos de pagamentos antecipados.

Uma alternativa ao boleto bancário

Devido à sua praticidade, o PIX Cobrança é uma ótima alternativa para substituir o boleto bancário. Afinal, no caso do PIX, os pagamentos são instantâneos, enquanto os boletos podem levar até três dias úteis para serem compensados.

Período de teste

Vale destacar que nem todas as funcionalidades do PIX Cobrança estão disponíveis. Isso porque essa é uma fase de transição, que envolve um período de teste dos novos recursos. Por isso, a previsão é que, até dia 30 de julho de 2021, os bancos e instituições financeiras adeptos sejam obrigados somente a oferecer a leitura do Código QR para efetuar o pagamento na mesma data. As empresas que escolherem adotar o PIX Cobrança só serão instruídas a disponibilizar o pagamento com data futura e a agendar transições a partir do dia 1º de julho.

De acordo com o Banco Central, esse período de adequação serve para que as empresas tenham tempo suficiente para adaptarem seus sistemas a todas as vertentes do PIX cobrança.

E você, gostou de descobrir essa novidade?

Quem mais está ansioso para começar a usar a funcionalidade? Conte para nós em nossas redes sociais(Facebook, Instagram e LinkedIn) e continue de olho no CodeBlog para não perder nenhuma atualização do universo tecnológico.

Um grande abraço e até o próximo post!

Envelope fechado

Assine nossa Newsletter

Receba nossos conteúdos