/// Financeiro

Entenda a importância e descubra como fazer um orçamento para sua entidade.

É hora de definir os seus passos para o ano que acabou de chegar! Confira como fazer um orçamento para a sua entidade.

Data de Publicação: 25/01/2021

Sem dúvidas, elaborar um planejamento de orçamento é um passo decisivo para as organizações do terceiro setor. Afinal, assim, é possível prever as receitas, as despesas e os investimentos das instituições de acordo com determinado período ou projeto.

Outra grande vantagem é que a elaboração de um bom orçamento permite o acompanhamento e a mensuração dos planejamentos e realizações.

Independentemente do tipo e do formato da sua entidade, o fato é que, para garantir uma gestão eficiente dos recursos financeiros é imprescindível organizar, tanto as ações cotidianas como pagamento de salários, reposição de materiais ou contratação de serviços básicos, quanto os grandes investimentos como aquisição de imóveis, equipamentos, veículos ou outras ferramentas necessárias para facilitar o alcance dos objetivos.

Enfim, quer saber sobre a importância do orçamento e ainda descobrir a melhor maneira de criar um para a sua entidade? Então, siga com a gente e confira o artigo que a equipe do CodeBlog preparou para você!

A importância de um bom orçamento

Basicamente, o orçamento é um documento que projeta, mensalmente, todas as receitas e despesas de uma entidade. Essencial para garantir mais assertividade na tomada de decisões e no acompanhamento das atividades diárias, um bom plano de orçamento leva em conta a realidade atual e o histórico financeiro de uma organização.

Com a elaboração de um orçamento, você garante à sua organização capital suficiente para as atividades projetadas para o ano (de acordo com os custos de despesas) e reduz as chances de surpresas desagradáveis.

Confira a seguir as maiores vantagens de um plano de orçamento:

  • Possibilidade de planejar onde e como investir os recursos;
  • Possibilidade de planejar onde e como obter mais recursos (fontes de captação);
  • Visualização da situação financeira de cada projeto ou atividade desempenhada;
  • Visualização da situação financeira geral da entidade;
  • Busca de alternativas para melhor utilização dos recursos, a partir de uma gestão eficaz e eficiente;
  • Mensuração das variações entre o que foi planejado e o que foi realizado;
  • Simplificação do processo de prestação de contas;
  • Geração de dados úteis para facilitar a tomada de decisões assertivas dos gestores.

Como elaborar um orçamento para uma Organização Sem Fins Lucrativos

Antes de mais nada, para implementar um orçamento é preciso adotar uma cultura orçamentária dentro da sua entidade. Embora o processo pareça um tanto quanto desafiador, a adoção de uma cultura orçamentária visa enraizar a prática do orçamento em todos os setores que compõem a sua organização. Para isso, o apoio e o acompanhamento da diretoria são essenciais para a aplicação dos indicadores-chave de desempenho (KPI’s) – recurso que apresenta os resultados alcançados e as metas atingidas quando todos os colaboradores se mostram engajados.

Passo a passo - Colocando em prática o seu planejamento

1. Faça um levantamento detalhado dos custos e despesas.

A melhor forma de fazer um levantamento detalhado é analisando cada área da entidade com o intuito de reduzir gastos, definir metas e alcançar mais verbas para cada custo ou despesa. Inclusive, o Orçamento de Despesas Operacionais e o Orçamento de Gastos com Pessoal devem estar inclusos nesse estudo.

2. Estipule quais investimentos são necessários

Depois de analisar cada área da sua entidade, é hora de definir os investimentos necessários para que ela opere da melhor forma. Por exemplo, uma entidade focada em alfabetização precisa de apostilas, livros e computadores; uma ONG voltada para a causa animal precisa de ração, comedouros e remédios de uso veterinário.

Entretanto, nesse momento é preciso planejar, não só os recursos, mas também as fontes de cada um deles. Por isso, é extremamente importante que esse processo seja desempenhado com muita cautela e leve em conta todos os custos operacionais e financeiros envolvidos.

3. Projete um fluxo de caixa

Por fim, o fluxo de caixa nada mais é do que um controle de todas as movimentações financeiras realizadas por uma instituição que permite que todas as despesas ou receitas sejam registradas.

Além de proporcionar uma operação mais organizada, o fluxo de caixa facilita as análises das receitas, bem como a aplicação dos valores adquiridos.

Uma excelente solução para garantir um fluxo de caixa otimizado é apostar em softwares que permitem um controle mais eficiente, com emissão e armazenamento de documentos fiscais. Dessa forma, com os registros automatizados, o gestor pode administrar e tomar decisões com mais objetividade.

3, 2, 1.. Ação! – Criando o seu orçamento

Embora seja possível elaborar um orçamento a partir de uma planilha do Excel, a verdade é que a tecnologia é uma excelente aliada de quem deseja mais praticidade e segurança durante esse processo. Isso porque, ao registrar um orçamento dentro de um software, é possível acompanhar gráficos dados e previsões em tempo real e ainda realizar simulações para observar se no final do mês sairá tudo como esperado.

Afinal, enquanto as planilhas exigem disponibilidade de tempo e paciência, os sistemas automatizados permitem acesso mais centralizados e possibilitam uma administração muito mais profissional e qualificada.

Enfim, gostou de descobrir a importância e como criar um orçamento para a sua entidade?

Se precisar de uma mãozinha em qualquer processo tecnológico, já sabe, não é? Pode contar com a CodeBit! Trabalhamos com soluções sob medida para a sua organização.

Envelope fechado

Assine nossa Newsletter

Receba nossos conteúdos